O que Game Of Thrones pode ensinar para o pessoal de suporte/TI?

Que Game Of Thrones se tornou um dos seriados mais exitosos de todos os tempos, disso não há qualquer tipo de dúvida, não é mesmo?

E as cifras envolvidas, tanto na produção da série, bem como, as arrecadadas endossam esse sucesso todo.

A série da HBO se transformou na mais premiada na história dos prêmios Emmy e a que mais recebeu troféus em apenas uma noite, com 12 reconhecimentos em 2015 e 2016.

Além do mais, como mencionado acima, vem batendo recordes como uma das séries mais caras da televisão, somente sua primeira temporada teve um custo de 60 milhões de dólares.

E o que GoT pode nos ensinar?

Assim como os especialistas recomendam que para o aprimoramento de uma segunda língua se assista filmes e séries em outro idioma, também a ficção ou a não ficção pode ajudar através de suas intrincadas tramas, personagens bem construídos (ou nem tanto) a nos inspirar nos mais variados campos de nossas vidas.

Inclusive em nossas carreiras!

Está tudo lá: resolução de conflitos, liderança, luta pelo poder, superação de alguma adversidade ou perda, o caminho até a glória, a conquista, etc.

Na trama medieval de Game Of Thrones, cada um dos personagens tem uma história e uma família, que poderiam muito bem assemelhar-se às diversas empresas competindo nos seus respectivos mercados pela liderança ou sua manutenção no mercado.

Já falamos sobre algumas lições de GoT por aqui, confira!

Acompanhe conosco, outras 4 principais analogias e ensinamento de “Game of Thrones” para os profissionais de suporte/TI (juramos que não faremos spoiler algum ou pelo menos tentaremos).

1. Exerça seu próprio estilo de liderança.

Nas organizações é indispensável a figura de um líder eficaz, sobretudo em uma época de constantes mudanças, onde os líderes devem lidar com colaboradores de diversas personalidades e de distintas gerações.

O mesmo se sucede em relação a trama de GoT, pode-se distinguir 3 tipos de liderança bem claros.

Jon Snow se caracteriza por ter um estilo afiliativo, é uma figura que promove a harmonia entre seus seguidores e contribui na resolução de conflitos.

As atitudes desse personagem o transformam em um modelo de caráter a ser seguido até mesmo por seus inimigos, e transportando toda essa conduta para o ambiente de trabalho, teremos uma liderança ética, onde cumprimento de promessas, é uma atitude positiva e é vista como uma construção de respeito mútuo no ambiente de trabalho.

Esse tipo de liderança é eficaz o suficiente para constituir equipes cujos integrantes sintam-se conectados entre si, quase como se tivessem de proteger o Reino do Norte.

Daenerys Targaryen também possui um estilo de liderança a se admirar, é aquela que marca o ritmo. Este de liderança fixa altos patamares para si e para os demais, porém, visa ensinar pelo exemplo.

Para que a empresa funcione de forma alinhada e cresça é indispensável uma equipe unida e que se comunique de forma bem eficiente.

Não é à toa que a cada nova temporada e até mesmo episódio ela consiga engajar cada vez mais pessoas, ter novos seguidores, o que ajuda a reforçar seu exército que luta por um ideal em comum, o trono, que é do personagem por direito.

Por outro lado, é uma líder capaz de identificar aqueles que realmente somam ao grupo e aqueles que devem “sumir”, aqueles que são empecilhos para o alcance de seus objetivos.

O último estilo é o de Tyrion Lannister, que representa o coach.

Este personagem não somente se destaca pela sua baixa estatura, mas também por ser um excelente ouvinte e conselheiro.

Uma das frases do líder repleto de estratégias na série Game of Thrones, Tyrion Lannister , reforça essa premissa, diz que: “a mente precisa de livros, assim como a espada precisa da pedra de amolar para ficar afiada”.

Ou seja, bons líderes estão preocupados em aprender coisas novas o tempo todo, isso fará com que os resultados sejam alcançados de maneira satisfatória.

Poderíamos falar do estilo de liderança de Cersei Lannister, mas ela representa exatamente o que há de mais ultrapassado em sua busca desenfreada pelo poder simplesmente, o mando pelo mando, então deixa pra lá… 😉

A série mostra o que um líder capaz de identificar as qualidades e debilidades dos outros, de delegar de maneira adequada e de criar um bom ambiente de trabalho pode fazer. Pode inspirar sua equipe mais do que se imagina.

2. O caos não é o fim, e sim uma oportunidade.

Distintas episódios, cenas de “Game of Thrones” demonstram como personagens tomam vantagem dos momentos mais difíceis para alcançar seus objetivos.

O mesmo vale para o mercado de trabalho, especificamente para o mercado de suporte/TI, onde muitas vezes as crises, sazonalidades e tempos de incertezas muitas vezes se tornam oportunidades de diversificação, oportunidades de crescimento.

Se por um lado a chegada do inverno em Westeros é uma ameaça à toda comunidade daquele reino, a irrupção da transformação digital nos negócios é o teste que determinará quem será capaz de se adaptar às mudanças e quem será deixado para trás no mercado.

Do mesmo modo, possuir determinadas habilidades, o investimento em capacitação, certificações, estar sempre atualizado, manter uma equipe sempre antenada com as boas práticas do mercado, softwares de ponta, tornam-se peças-chave em tempos de caos como experimentados em episódios de “Game of Thrones” ou na própria vida real.

3. As alianças são chaves para o êxito de sua organização.

Tanto na vida real, como no seriado, os aliados, as parcerias serão sempre fundamentais para se alcançar os objetivos, você encontra mais conteúdo sobre este tópico aqui.

Encontrar apoio, trocar conhecimento, networking, cooperação entre diferentes empresas que procuram obter uma relação que resultará em lucro e otimizará algumas funções.

Além disso, a parceria é uma forma é alavancar o nome da empresa e assim conseguir mostrar seus produtos ou serviços de maneira mais competitiva no mercado.

A prática do ganha-ganha é uma das lições que o mundo dos negócios no geral (e não só a TI) deve aprender atentamente com o seriado e aplicá-la na cotidiano.

Um exemplo de uma aliança na trama é aquele criado por Daenerys e Tyrion Lannister, que complementa seus pontos fortes e beneficia ambas as partes.

4. Conquiste antes de ser conquistado.

O manejo do inimigo, como ganhar dos rivais (ou concorrentes), prevenir e antecipar cenários, bem como, a capacidade de adaptar-se ao entorno, são temáticas vitais na trama criada por George R.R. Martin e exibida pela HBO.

A analogia entre a vida real e esta história de ficção fica mais clara em relação à necessidade de rodear-se dos melhores talentos e também das melhores ferramentas, com o objetivo de ganhar vantagem competitiva.

Que o diga Daenerys com seus dragões e seu exército de Imaculados, não é mesmo?

Não poupe esforços para estar à frente sempre, seja gratuito, seja pago, há muitas ferramentas tecnológicas que podem ajudar a potencializar ainda mais a gestão do seu negócio.

E com relação ao atendimento de sua organização não poderia ser diferente.

O Milldesk é a solução certa para o seu suporte, melhore a experiência de seus usuários internos e externos com o sistema de Help desk que fornece as funcionalidades mais inovadoras para o cotidiano de seu negócio.

Faça um teste grátis da ferramenta e surpreenda-se com o que há de melhor em tecnologia de suporte ao cliente!

Esperamos que tenham curtido o artigo, pelo menos você não assistirá Game Of Thrones como antes, não é mesmo?