Como superar alguns dos maiores desafios da gestão de TI.

A tecnologia tem dessas coisas: de um lado surgem a todo momento novas soluções digitais que não apenas tornam as empresas mais conectadas, mas que também aumentam sua mobilidade e capacidade de fornecer serviços de alto valor agregado à sua clientela, e de outro, há desafio de criar um ambiente digital de alta confiabilidade e segurança.

Que o digam os gestores de TI, não é mesmo? A governança de TI se tornou uma atividade mais complexa ainda.

Confira conosco os principais desafios da gestão de serviços de TI e como eles impactam no seu trabalho e como solucioná-los?

Necessidades do negócio da empresa Vs. alinhamento do departamento de TI.

O funcionamento do departamento de TI, quando desalinhado com as metas de mercado da empresa, pode causar grandes impactos para as receitas da companhia.

Esse é um cenário que leva ao cancelamento de projetos e iniciativas que poderiam levar a empresa a ter novos negócios e serviços mais funcionais.

Além dos prejuízos, esse desalinhamento leva a corporação a aumentar o seu número de erros operacionais e, assim, diminuir criticamente os seus índices de qualidade.

Proteger a rede e os dados contra ameaças.

Não são poucos os exemplos de empresas vítimas de ataques, há inclusive grandes organizações nessa lista, que sofreram com roubos e exposição de dados de seus usuários.

Conforme a penetração da tecnologia dentro do ambiente corporativo torna-se maior, os perigos digitais serão uma constante.

Por isso, os times de TI deverão lidar com redes que trazem centenas de aparelhos conectados — que irão de simples cafeteiras a complexos servidores.

E, com a maior dependência da internet, ter boas soluções de segurança será algo crítico para a preservação da empresa.

Conformidade com normas regulatórias.

É responsabilidade da gestão de TI cuidar que requisitos técnicos nacionais e internacionais sejam seguidos, dentre eles, destacam-se a Governança Corporativa, relatórios financeiros, privacidade e segurança de informações.

Acompanhar a rápida evolução das tecnologias.

Estar em dia com as tendências tecnológicas é realmente ótimo, porém, tem lá seu preço, só para exemplificar, tendências como o Big Data e as tecnologias mobile estão mudando rapidamente a forma como negócios são feitos.

Não importa o tamanho da organização, cada alteração gera um impacto profundo dentro de uma empresa.  Obviamente que as corporações maiores terão muito mais estrutura para lidar com esses impactos, mas não deixam de ser atingidas.

E não há para onde correr, pois, não manter-se em dia com as novas tendências do mercado pode ser a sentença de morte de uma empresa, causando perda da competitividade da companhia e o desperdício de recursos financeiros.

Manter serviços de TI disponíveis.

Em um mundo online, não são só as vendas do seu produto que dependem de serviços de TI.

A comunicação entre membros da equipe e de seu cliente com sua empresa não pode ficar comprometida.

Além de poder resultar em perda de negócios e redução de lucros, uma indisponibilidade nos serviços de TI pode até mesmo interferir na reputação da empresa.

Reduzir custos e riscos.

Uma gestão de TI eficiente é capaz de mensurar o impacto de cada investimento na área e verificar as necessidades de cada real despendido.

Não são poucos os casos em que muitas vezes a alta gerência têm enormes dificuldades em entender o que é cada gasto em tecnologia, e cabe ao gestor de TI justificar os custos e também minimizá-los.

Ok, como superar esses e outros desafios da gestão de TI?

Metas, expectativas e rotinas devem ser manejadas com foco em melhorias e bons indicadores.

O alinhamento, por exemplo, deve organizar a forma como a empresa funciona ao lado da capacidade de trabalho do setor.

Com a comunicação constante entre lideres e gestores, o departamento de TI poderá definir melhor suas estratégias e rotinas operacionais — que serão projetadas de acordo com os projetos da empresa, causando um baixo impacto nas atividades cotidianas.

E mais uma vez entra em cena a responsabilidade dos gestores ao investirem na qualificação da equipe, com treinamentos e cursos regulares que possam diminuir o tempo necessário para a adaptação a novas tecnologias.

E isso não deve ficar restrito somente aos profissionais do setor, podendo integrar outros departamentos, auxiliando colaboradores a lidarem com as políticas, procedimentos e rotinas implementadas pela governança de TI.

Outro item imprescindível para as organizações conseguirem lidar com os desafios de gestão de TI diz respeito à rotatividade de funcionários, pois, a retenção de bons profissionais também deve ser levada em consideração.

Possuir um time estável de analistas, programadores e especialistas é crucial para manter a empresa funcionando corretamente, por isso, é essencial que as empresas criem um plano de carreira bem definido, para que seus colaboradores se mantenham mais motivados.

Se a companhia optar por implementar políticas de uso de dispositivos pessoais como ferramentas de produção, ela deve estar atenta aos riscos de segurança causados por esse tipo de estratégia.

Computadores que não são controlados totalmente pelo departamento de TI podem aumentar o número de vulnerabilidades dentro do ambiente corporativo, assim como causarem um impacto negativo na estrutura de rede da empresa.

Nestes tempos modernos o maior valor de uma empresa não é mais material e é indispensável que as informações estejam protegidas.

Essa proteção se dá através de uma conscientização dos colaboradores das normas de segurança, mas também em questões técnicas como precauções contra hackers, vírus e problemas técnicos.

Como consequência, toda a estrutura interna de TI da empresa será mais confiável, e a capacidade de armazenar dados e o desempenho dos sistemas da empresa serão ampliados, assim como o poder de inovação do negócio.