Lições que os gestores de suporte/TI podem aprender com Ragnar Lothbrok do seriado Vikings!

Provavelmente quando você pensa em Vikings não pensa em liderança, bons exemplos…

É possível que lembre de: brutalidade e selvageria empregada em grandes expedições de conquista e inúmeras batalhas travadas pelo domínio de territórios na Europa, certo?

Apesar disso, a presença da figura do guerreiro viking no imaginário masculino é carregada de conceitos como liderança, coragem, bravura, ambição, determinação e força – ou seja, tudo o que qualquer pessoa sonha em ter ou ser.

Talvez daí venha nosso interesse por filmes, livros e até mesmo séries que abordam as aventuras e conquistas destes personagens históricos.

Como sempre não é novidade pra ninguém que aqui no Blog somos fãs assumidos do universo Geek/Nerd.

Basta dar uma procurada atenta para ver aquelas dobradinhas de respeito que fazemos por aqui entre o universo do suporte/TI e o da cultura pop.

E pra não ser diferente hoje vamos falar sobre um seriado que tem dado o que falar, que somos muito fãs e acima de tudo, tem muito a nos ensinar: a série Vikings!

Para quem não conhece a serie Vikings, ela é uma série do canal History, filmado na Irlanda, que está em exibição desde 2013, contando com 4 temporadas até agora.

Inspirada em lendas reais, a série ‘Vikings’ conta em um primeiro momento a história de ascensão de Ragnar Lothbrok, um dos mais conhecidos heróis nórdicos.

Desde seus dias como um simples fazendeiro que almejava conquistar terras além-mar até seu reinado como rei da Escandinávia.

A série sem dúvidas é hoje uma das mais assistidas e aclamadas tanto pelo público quanto pela crítica, ainda que não alcance ‘Game of Thrones‘ em termos de número de fãs.

Quer você seja você um fã irrecuperável de ‘Vikings’, quer você seja alguém que está apenas cogitando assistir a série pela primeira vez, confira algumas lições de liderança que todo gestor de suporte/TI pode aprender com a série.

A série conta com vários personagens interessantes: desde Lagertha esposa de Ragnar, que é uma escudeira forte, que luta lado a lado com os homens em batalhas sangrentas e se torna respeitada e admirada, passando pelo engenhoso Floki, o construtor de barcos até Rollo; irmão de Ragnar e que com ele tem uma relação conflitante, entre outros.

Porém, nosso foco neste momento será direcionado para Ragnar Lothbrok que é um personagem que reúne múltiplas características que o convertem em um exemplo de liderança fascinante com sua criatividade, inconformismo, ousadia, etc…

Se trata de um líder que questiona o estabelecido, o senso comum.

Justamente por esses e outros motivos, todos os poderosos que se deparam com Ragnar pelo caminho tentam acabar com ele, porque não há nada mais ameaçador que alguém capaz de quebrar paradigmas, modelos estabelecidos.

E tudo isso enquanto consegue inspirar compromisso, entusiasmo e lealdade em seus companheiros e companheiras de batalha.

Ragnar é, sem dúvida, um líder que traz mudanças, que bota pra fazer, um verdadeiro game changer e que tem muito a nos ensinar sobre liderança, inclusive no suporte/TI, acompanhe.

Não tenha medo de ousar, não deixe que o medo tome conta de você.

Sem dar spoilers claro, mas na primeira temporada do seriado Vikings, podemos acompanhar a vida de Ragnar, um simples fazendeiro e guerreiro que se autoproclama filho de Odin.

E mais do que isso: um sonhador, que possui o desejo de viajar para outras terras, mais especificamente para o oeste em busca de novas terras e riquezas.

Porém a região onde nosso herói vive é comandada por um lorde (Harraldson) que impede que haja navegação para o Oeste, sempre focando em viajar para terras já conhecidas ao Leste.

A maioria dos guerreiros da região possuem medo desse Lorde e justamente por conta desse medo evitam até tocar no assunto sobre ir para Oeste (alguma semelhança com sua equipe, seus superiores?).

Exceto claro, Ragnar, que mesmo desafiando a lei imposta pelo Lorde, parte em sua jornada com uns poucos homens de confiança e descobre um mundo novo que muda a sua vida para sempre.

Como líder, ambiciona apenas a liberdade para romper com quantas barreiras e medos encontre, é uma pessoa com ideias, com um projeto e uma visão clara do que deseja alcançar.

No transcorrer da trama podemos acompanhar a ascensão de Ragnar de simples granjeiro a conde ao desafiar e matar o lorde conservador que não sabia sonhar e que não queria que ninguém ousasse.

E quantas vezes você por temor deixou de implementar as melhores metodologias ou tecnologias por medo?

Quantas vezes você travou em alguma reunião? Quantas vezes ficamos presos em algo com medo do desconhecido? Evitando tocar e pensar no assunto?

A verdade é uma só: devemos ser corajosos e enfrentar nossos medos, ou ficaremos sempre fadados a não sermos ouvidos, a muitas vezes até mesmo prejudicar nossas atividades e de nossa equipe e a viver as mesmas coisas.

Crie sua reputação: de preferência que seja boa.

Não demora muito para que Ragnar se torne rei ao acabar com o monarca anterior, com o qual havia se associado honestamente, mas que após o fim da expedição, mostrou-se traiçoeiro ao tentar eliminar nosso herói.

Tal como continua a ocorrer nos dias atuais, o prego que se sobressai sempre recebe marteladas. Mas Ragnar é um líder que aprende rapidamente com seus erros e os corrige sem pestanejar.

Se alguém o trai, tem uma punição exemplar ou morre, as vezes de maneiras espantosamente sangrentas (vide águia de sangue), o que contribui para a sua fama.

Não que você deva fazer algo assim, com seus subordinados, longe disso, mas o tópico aqui é justamente a construção de uma reputação inequívoca, imprescindível para qualquer líder ou negociador.

Todos sabem que Lothbrok é um homem de palavra, que respeita a honestidade e admira a ousadia, mas que sabe punir muito bem quem pisa na bola.

E você como gestor(a) de suporte ao cliente deve ser o(a) primeiro(a) a zelar pela palavra empenhada, pelo cumprimento dos SLA´s, prazos, compromisso da equipe, etc.

Não almeje o poder pelo poder.

Um aspecto muito importante do personagem é que para o rei Viking, o poder não é um refúgio, pois, nas batalhas ele sempre está lá na linha de frente com sua horda.

Ele não ambiciona o poder pelo poder simplesmente. Não, o seu título é apenas um meio para realizar seus objetivos e sonhos de aventureiro e explorador.

Sua concepção de pode se resume a uma das frases mais significativas já ditas em uma obra de ficção televisiva: Poder é sempre perigoso. Atrai o pior e corrompe o melhor. Nunca pedi por poder. Poder só é dado para aqueles que estão dispostos a abrir mão de si por ele.

Enquanto os outros reis europeus não compartilhavam dessa crença e apenas enviavam seus exércitos para as batalhas e preferiam a segurança de seus castelos e muralhas, os líderes Vikings (tal qual nosso nobre nórdico) lutavam lado a lado com seus súditos.

Além do mais, Ragnar sabe como vender seus sonhos, sabe como inspirar seu pessoal, é o que podemos chamar de um líder ressonante.

É movido pelo desejo de fazer coisas melhores, maiores, coisas que mudem a história, claro não podemos esquecer que antes de mais nada ele é um Viking!

E como tal, almeja grandes tesouros, saquear e impressionar ao Deus da mitologia nórdica Odin e alcançar seu lugar em Valhala (uma espécie de céu Viking).

Esse desejo de superar a si mesmo, romper seus limites junto com seus homens é precisamente o que inspira lealdade em seus comandados.

Afinal, eles sabem que é um líder ao qual vale a pena seguir!

E você? O quanto você é parceiro de seus colaboradores? Como líder você possui iniciativa? Você conversa com seus colaboradores de igual para igual?

Você tem clareza de propósitos, metas objetivas alinhadas ao negócio e planos bem definidos? E melhor, sabe comunicar de forma clara à sua equipe?

Liderança criativa você tem uma para chamar de sua?

Claro, estamos diante um líder verdadeiramente complexo.

E estamos também diante um guerreiro extremamente criativo, inventivo, que não se furta de buscar novas maneiras de colocar seus intentos em prática e conseguir o que deseja.

Um exemplo disso, é a engenhosa manobra que utilizou para tomar Paris, não vamos falar pra não estragar a surpresa (assista) e quem já sabe do que se trata fique quietinho aí.

Criatividade total, sem derramar sangue consegue desarmar o monarca e conquistar a cidade francesa!

Sua empresa possibilita que mesmo faltando recursos você e sua equipe possam encontrar soluções para desenvolver suas atividades de modo mais eficiente? Você dá autonomia aos seus colaboradores? O quanto de sua criatividade é empregada no seu cotidiano no suporte ao cliente?

Líder e aprendiz: é assim que se faz.

Maior que sua sede de conquistas é a sua sede por compreender o mundo que o rodeia.

Em termos atuais, poderíamos dizer que Ragnar é um learnaholic, ou um viciado em aprendizagem.

Quando descobre fascinado a utilidade de uma bússola a primeira coisa que faz com ela é guiar-se mar adentro até chegar às costas britânicas e invadir a Inglaterra.

Soube aproveitar perfeitamente o potencial da tecnologia que cabia no momento, uma simples bússola valeu muitos tesouros.

O ROI (Return On Investment) de Ragnar Lothbrok é astronômico.

E não bastasse tudo isso, também aprende idiomas quando pode, levado por sua sede de aprendizagem.

Com que frequência você atualiza seus conhecimentos, busca capacitação? Você incentiva a capacitação de sua equipe? Seu suporte possui as melhores ferramentas para facilitar a vida de seus clientes internos e externos?

O Milldesk é a solução certa para o seu suporte, melhore a experiência de seus usuários internos e externos com o sistema de Help desk que fornece as funcionalidades mais inovadoras para o cotidiano de seu negócio.

Faça um teste grátis da ferramenta e surpreenda-se com o que há de melhor em tecnologia de suporte ao cliente!

Cerque-se de grandes talentos.

Ragnar sempre soube detectar as melhores habilidades das pessoas.

Por exemplo ele recrutou Floki para construir seus navios e sempre teve grandes e bravos guerreiros ao seu lado.

Além disso, o monge cristão Athelstan sempre lhe ajudou a elaborar os planos de invasão ao contar informações privilegiadas sobre o território inimigo, o que facilitou e muito a empreitada de nosso herói.

Você busca pessoas alinhadas com os objetivos do negócio? Os talentos são valorizados no seu departamento? Há políticas de claras de ascensão, evolução na carreira e progressão de salários? Como sua organização lida com o Turnover?

Por fim…

Ragnar Lothbrok mais do que um personagem de ficção foi uma pessoa real, um personagem histórico de grande importância para os escandinavos.

Ele não foi um líder somente por sua sede de conquistas, poder.

Mas também, por sua liderança natural, sua estrutura mental exploradora, construtora, imaginativa, criativa, inspiradora que levaram um povo de local gélido a conquistar grandes coisas…

Estamos diante de um exemplo brilhante do que podemos chamar de liderança por ideias. Com certeza, Odin ficou verdadeiramente impressionado com as façanhas do nobre nórdico e lhe garantiu um bom lugar em Valhalla!

Banner planilha para controle de chamados de TI.